Crina de Cavalo

Um material nobre, utilizado para propriciar o conforto

A crina de cavalo é utilizada a séculos como enchimento de colchão. Possui propriedade únicas como uma grande capacidade de ventilação, já que não é compacta. Ao ar passar, ele sempre está renovado, e com isto deixa o colchão fresco, livre de ácaros e umidade que são retidas por outras fibras. É um produto hipoalergênico, ou seja, não promove e nem atua em alergias como materiais sintéticos podem atuar. Seu conforto é devido ao fato que os fios da crina, a mais longa crina animal existente, atuam como milhões de pequenas molas dentro do colchão, com a vantagem de sempre voltar ao seu estado natural.

Proveniente da Áustria
Organic Cotton

Organic Cotton

Material natural, utilizado para propiciar conforto extremo

O algodão orgânico, em forma de uma lâmina de 25mm é utilizado em nossos colchões para prover um conforto excepcional, superior às espumas mais macias e resiliêntes do mercado. Originado dos Estados Unidos, cultivado de forma totalmente orgânica, é hipoalergênico, absorve de forma seletica a umidade que recebe, liberando-a depois de forma natural. É utilizada nos colchões mais confortáveis e ecologicamente corretos dos Estados Unidos.

Lã de Ovelha

Lã de Ovelha

Umidade e Temperaturas Certas

A lã de ovelha tem a capacidade de absorver em até 1/3 do seu peso a umidade que liberamos quando dormimos e ainda permanecer seca ao toque. É 10 vezes mais eficiente que qualque outra fibra sintética. Esta umidade é liberada durante o dia, ao contrário do que ocorre em colchões de espuma de poliuretano. Também tem a capacidade de controlar a temperatura de forma eficiente, pois não retem a passagem de ar, originada quando nos mexemos no colchão e por diferença de temperatura. É macia e tambem tem a função de oferecer conforto e suporte.

Proveniente dos Alpes da Eslovênia
Cashmere

Cashmere

Suavidade e Controle do Micro Clima

Fibra extremamente leve e suave, possui fibras longas que atuam como um verdadeiro regulador do micro clima existente no colchão. Recebe a umidade que eventualmente tenha escapado da lã de ovelha e a retem, para liberação durante o dia. Possui uma grande passagem de ar de forma que o ar fresco penetre nas camadas internas do colchão e seja liberado ao ser movimentado

Proveniente do Tibet
Crina de Camelo

Crina de Camelo

Propriedades Termoestáticas Superiores

O Camelo por viver em desertos, está exposto a grandes variações de temperaturas, que ocorrem no mesmo dia. A fibra da crina do Camelo possui propriedades termoestáticas para minimizar esta exposição extrema. Ao dormimos sobre um Stallion, é capaz de receber e transferir o calor recebido de forma máxima, deixando o micro clima perfeito. Caso esteja frio, retem o calor, da mesma forma que o faz nas noites em que o Camelo é exposto ao frio noturno do deserto.

Proveniente do Egito
Látex Natural

Látex Natural

Conforto, Resiliência e Durabilidade

Ao contrário da espuma de poliuretano, que para ser macia deve ter uma densidade baixa, o Látex possui a maciez correta em uma alta densidade (D65), e com isto, uma alta durabilidade. Este material possui células abertas que deixam o ar passar, não retendo poeira e umidade e transferindo o calor recebido para o centro do colchão. Sua resiliência (capacidade de retorno) é a maior entre os produtos utilizados em colchões, o que se traduz num conforto único.

Proveniente da Bélgica
Fibra de Coco

Fibra de Coco

Passagem de Ar Superior

Ao contrário dos colchões tradicionais, que utilizam feltro sintético. A fibra de Coco permite uma total passagem de ar as camadas superiores do colchão para o seu interior. Os feltros sintéticos são 100% fechados, retendo toda a umidade e poeira no interior do colchão. Ao permitir a passagem de ar para o molejo, o colchão pode "respirar" e com isto se manter livre de umidade e poeira.

Proveniente da Polinésia
Molejo Ensacado DSS

Molejo Ensacado DSS

Dois molejos, num só

O molejo DSS - Dual Support System, é o estado da arte em molejos.O que existe de mais moderno em molejos de molas ensacadas . Possue dois estágios de compressão. O primeiro, mais macio, tem a função de absorver o peso quando estamos deitados e nos movimentamos, como quando estando de lado, o ombro se pronuncia mais no colchão. Propicia maior conforto. O segundo estágio, mais firme, tem a funçao de dar o suporte ideal ao dormir. Sua elevada contagem de molas, de 260 molas/m² garante toda a estabilidade e suporte ideiais. Os molejos ensacados tradicionais, de 15 cm de altura, possuem apenas 20% de compressão, já o molejo DSS, de 23 cm de altura possui 30% de compressão. Isto resulta numa resiliência (retorno) superior e maior conforto. O Molejo DSS é exclusivo da Stallion no Brasil.

Tecnologia Americana, produzido no Brasil
Onde Estamos